Fobias e Voracidade Alimentar

Fobias

Segundo a psicanalista Karen Horney, por detrás das fobias e ataques de ansiedade estão hostilidades reprimidas para com alguém. Torna-se, por isso, importante indagar se o início dos medos coincide com algum episódio de disputa ou com um acontecimento relacional significativo. Será o sentimento reprimido relativo a esse alguém que terá de ser desbloqueado, para libertar a pessoa dos sentimentos de medo.

Voracidade Alimentar

Crises de Voracidade Alimentar sem purga, é a tradução mais adequada do inglês Binge Eating. Este distúrbio do comportamento alimentar é caracterizado pela ingestão descontrolada de comida e consequente aumento de peso.

As Crises de Voracidade Alimentar são um distúrbio do foro alimentar recentemente descoberto. Inicialmente era considerada como um sintoma de uma outra grave doença do comportamento alimentar, a Bulimia Nervosa. Esta última foi descoberta no início da década de 80 e tem como principal sintoma a ingestão alimentar compulsiva, à qual se seguem os mecanismos purgativos, sendo o principal, a indução do próprio vómito. Nas crises de Voracidade Alimentar não se seguem mecanismos purgativos após uma ingestão alimentar compulsiva.

O problema pode, por exemplo, ter início na infância, quando são formados os hábitos alimentares. O indivíduo afectado vê nos alimentos a forma de ultrapassar o stress, os conflitos emocionais e os problemas quotidianos. Quanto mais peso ganha, mais se esforça por fazer dieta. E é a dieta que leva, habitualmente, à seguinte ingestão excessiva de alimentos, precedida de sentimentos de culpa e fracasso. Um ciclo que continua indefinidamente, se não forem tratadas as causas emocionais.

De um modo geral, o doente sente-se fora de controlo, mas tem consciência que os seus hábitos alimentares não são normais. As Crises de Voracidade Alimentar ainda não são levadas suficientemente a sério. Os doentes acabam muitas vezes por ser direccionados para clínicas de emagrecimento e centros de beleza, em vez de receber tratamento para as causas psicológicas. Tal como a Anorexia e a Bulímia Nervosas, as Crises de Voracidade Alimentar são um problema grave e, ao contrário do que é mais comum na Bulimia Nervosa, as Crises de Voracidade Alimentar também afectam os homens.

A hipnose e a auriculoterapia são terapêuticas utilizadas neste tipo de patologias. Com a primeira procura-se quebrar hábitos alimentares e resolver as questões emocionais e, com a segunda, reduzir o apetite.

Fonte: www.comportamentoalimentar.pt