EFT

Emotional Freedom Techniques ou Técnicas de Libertação Emocional são outras técnicas terapêuticas amplamente divulgadas quer nos contextos de investigação e na prática clínica, quer fora deles, visto ser possível que a própria pessoa a aplique em si própria para resolver qualquer problema de vida.

Basicamente, considera-se que o desequilíbrio do sistema energético corporal é a fonte dos problemas emocionais e o causador de emoções negativas, como a culpa, a raiva, a ansiedade, o medo. Para corrigir esse desequilíbrio, recorre-se a um conjunto de procedimentos, que passam sobretudo pelo batimento leve com a ponta dos dedos (tapping, em inglês, sendo muitas vezes o nome também dado a esta técnica) de determinados pontos no corpo, correspondendo a pontos meridianos (circuitos precisos de energia que circulam pelo corpo), e pelo direccionar da atenção da pessoa para o seu problema. Batendo levemente nesses pontos, consegue-se provocar mudanças significativas na saúde física e mental.

Fundado por Gary Craig e Adrienne Fowlie, é uma técnica que envolve pouco sofrimento emocional, visto que não é preciso “escavar” memórias nem revive-las. De facto, os seus autores acreditam que a memória não é a verdadeira causadora dos problemas emocionais, embora seja através dela que se originam os desequilíbrios energéticos.

Ainda que o slogan orquestrado pelos fundadores seja “Try it on everything!” (“Experimente em tudo!”, entenda-se, todos os problemas), convém ressalvar que em determinados problemas psicológicos graves essa aplicação deve ser orientada por um profissional qualificado nesse tipo de problemáticas. Há sempre o risco da própria técnica ou as emoções que desencadeia provocarem ab-reacções (reacções emocionais intensas) que podem, no caso da pessoa praticar em si própria, ficar fora do controlo. Não é uma consequência frequente mas pode acontecer e, como tal, é preferível que em determinadas patologias, como psicoses, por exemplo, a pessoa não utilizar esta ferramenta. A técnica é recente e continua em crescente desenvolvimento e, por isso, é ainda difícil perceber se as ab-reacções ocorrem devido ao tapping ou à própria evocação das memórias traumáticas. O normal é, contudo, que a pessoa sinta alguma emoção ou ansiedade no decorrer do processo.

É sobretudo uma técnica que num curto espaço de tempo (por vezes numa só sessão) pode melhorar os seus sintomas.
(explicações retiradas baseadas no “The EFT Manual”)